Dia 3 repleto de ação.

Os participantes do GS Trophy apreciam a beleza cênica da Nova Zelândia.

Outro dia de estradas emocionantes e memoráveis (370km/190km off-road) foi apreciado por todos os participantes do GS Trophy 2020 ao passo que todo o campo internacional de pilotos seguiu para o sul em direção à sua última noite na Ilha Norte. As desafiadoras estradas de cascalho através de colinas e florestas, levando a litorais dramáticos e selvagens, certamente deixarão uma impressão duradoura em todos os competidores muito tempo depois de voltarem para casa.

Outro início bem cedo viu os participantes se reunirem na praia perto de Castlepoint para um desafio de slalom. Desta vez, parecia não haver vantagem em ser o primeiro, já que a última equipe a competir (Brasil) realmente estabeleceu o segundo tempo mais rápido dentre todos - sendo apenas derrotada pelos italianos!

+ Leia mais

E tem mais.

E tem mais.

A segunda etapa especial do dia - o '' Leatt Challenge '' - ocorreu perto do ponto mais ao sul da Ilha Norte, onde o Oceano Antártico flui ferozmente e bate contra a isolada e irregular White Rock. Depois desse especial em equipe de 'arremesso de luvas' - na qual os australianos triunfaram, foi feito um passeio panorâmico de volta a Camp Wainui, mas não para relaxar, porque outra rodada de testes aguardava as equipes.

+ Leia mais

Tudo para jogar.

Tudo para jogar.

Esta prova especial foi vencida pela equipe da África do Sul. Com três dias de competição e sete desafios concluídos, a tabela de classificação começou a ficar mais interessante. Ainda liderando a tabela de pontos estava a equipe Coréia, com a África do Sul e os vencedores do dia (holandeses) diminuindo a diferença para 11 e 12 pontos, respectivamente.

+ Leia mais
spinner