Três dias sem dormir.

Durante o BMW Motorrad Days, Garmisch-Partenkirchen torna-se uma zona de festa.

Desde 2002 que a localidade de Garmisch-Partenkirchen tem vindo a reservar o primeiro fim de semana de julho para os fãs de veículos de duas rodas de todo o mundo. Estes viajam para esta região alpina da Alemanha para celebrar com outros fanáticos do motociclismo. O festival combina as diversas facetas do mundo do motociclismo, da personalização até à aventura e das acrobacias até às corridas. Recordamos o BMW Motorrad Days de 2016, antes de a localidade de Garmisch-Partenkirchen se tornar, uma vez mais, no centro da cultura motociclista, entre 7 e 9 de julho.

Garmisch-Partenkirchen está ao rubro.

Três dias não são o suficiente. Na noite de quinta-feira, uma após a outra, as motos atravessam o centro histórico de Garmisch-Partenkirchen. A pequena cidade, situada nas encostas das montanhas Wetterstein, na Alemanha, está ao rubro. As comunidades de Garmisch e Partenkirchen já estão habituadas a este alvoroço. Em 1936, organizaram conjuntamente os primeiros Jogos Olímpicos de Inverno na Alemanha. Nessa altura, as duas comunidades foram unificadas. Apesar de as duas vilas ainda terem as suas respetivas festividades, atividades desportivas e até mesmo dialetos próprios, Garmisch-Partenkirchen apresenta uma frente orgulhosamente unida, enquanto local de realização do Torneio Four Hills e dos campeonatos mundiais de esqui.

+ Leia mais

Quem procura o motociclismo, será seduzido pelas longas estradas rurais sinuosas, que culminam em apertados troços serpenteantes.

Este é o berço de atletas proeminentes, tais como Maria Höfl-Riesch, Laura Dahlmeier, Miriam Gössner ou Felix Neureuther. E, desde 2002, é também o cenário perfeito para o BMW Motorrad Days. A famosa montanha Zugspitze e muitos outros cumes que se erguem no céu bávaro garantem que assim seja. Quem procura o motociclismo, será seduzido pelas longas estradas rurais sinuosas, que se estendem ao longo de deslumbrantes pastagens verdejantes. É um passeio por uma paisagem idílica que culmina em apertados troços serpenteantes, no final dos quais o panorama alpino nos aguarda. Num abrir e fechar de olhos, chega-se à cidade austríaca de Innsbruck, a partir de onde se pode aceder facilmente aos Alpes Dolomitas.

+ Leia mais

O caldeirão cultural de Garmisch-Partenkirchen.

A paisagem, por si só, já justifica a viagem. Assim, não é surpreendente que motos com matrículas de todo o mundo cruzem as antigas estradas de calçada desta pitoresca localidade. Com a sua GS adventure, Željan Rakela viajou desde a Croácia – que fica "já ali", considerando os 308 000 quilómetros que a sua GS já percorreu. Muito mais longa foi a viagem de Prasit Aphiphunya até ao BMW Motorrad Days. O tailandês viajou desde Banguecoque com a F 800 GS: foram 12 000 quilómetros, que percorreu em dois meses.

Entre os convidados estão também anteriores participantes e representantes do International GS Trophy e a primeira equipa feminina. "A sensação é que Garmisch-Partenkirchen está afastada do mundo. E isto vindo de alguém que vem da África do Sul", afirma Morag Campbell. "O cenário, com a sua paisagem montanhosa e estradas sinuosas, parece absolutamente perfeito – quase surreal." Morag estará com outros condutores de GS diretamente no local no Parque de Enduro. Ela responderá a questões acerca do International GS Trophy na tenda do GS Trophy.

+ Leia mais

Aquecimento para a festa.

Alguns conhecem-se há muitos anos, enquanto outros acabaram de se encontrar pela primeira vez, mas isso não importa.

Aquecimento para a festa.

Três dias é definitivamente um período curto para muitos convidados, dadas as distâncias percorridas, e portanto têm de ser vividos ao máximo. Três dias sem dormir, no melhor dos casos. Por conseguinte, muitas pessoas chegam antes de a festa efetivamente começar, usando este tempo para se sentarem à volta da fogueira, a rir e conversar. Alguns conhecem-se há muitos anos, enquanto outros acabaram de se encontrar pela primeira vez, mas isso não importa. "Os participantes partilham uma paixão por motos e deslocaram-se de muito longe para viverem esta aventura juntos", afirma Amy Harburg. A australiana também participou na equipa feminina do International GS Trophy e encara o BMW Motorrad Days como uma reunião com as suas colegas de equipa e a família GS.

+ Leia mais
O cenário, com a sua paisagem montanhosa e estradas sinuosas, parece absolutamente perfeito – quase surreal.

Morag Campbell

Equipa feminina GS Trophy

Dentro de um filme de ação.

O piloto de acrobacias Mattie Griffin atrai as atenções na Arena de eventos.

Dentro de um filme de ação.

Éguas em andamento, cavalinhos sem mãos, burnouts com a roda traseira – na sexta-feira de manhã, Mattie Griffin atrai as atenções na Arena de eventos. Daqui em diante, mostrará as suas acrobacias na F 800 R de duas em duas horas, durante os próximos três dias. Quem assiste fica contagiado com a paixão da estrela de acrobacias da cidade irlandesa de Galway. "Adoro a expressão no rosto das pessoas, quando as faço sorrir ou ficar fascinadas", afirma Mattie entusiasticamente após o espetáculo. Sarah Lezito também está entre os espetadores. Esta francesa é considerada a melhor condutora de acrobacias do mundo. Em 2017, também irá atuar na Arena de eventos e agora está a ter uma amostra da atmosfera em Garmisch-Partenkirchen. O programa na Arena de eventos não abranda: a seguir vem o Action Lifestyle Show, onde dança hip-hop, truques de skate e acrobacias de moto evocam um inovador estilo de vida no estádio.

+ Leia mais

Rockabilly e descontração.

Bandas ao vivo trazem o espírito Rockabilly para o idílico cenário alpino.

Rockabilly e descontração.

Alguns metros adiante, o cenário de ação continua, no "Original Motodrom", o mais antigo poço da morte do mundo. Donald Ganslmeier e a sua equipa desafiam as leis da gravidade com o seu espetáculo vertiginoso. "Quando aqui estivemos pela primeira vez, tínhamos um total de cinco apresentações. Entretanto, o BMW Motorrad Days ganhou uma tal força gravitacional que fazemos um espetáculo de meia em meia hora." E a intensidade continua à frente do poço Motodrom ao longo da noite. Bandas ao vivo trazem o espírito Rockabilly para o idílico cenário alpino. Aqueles que não dançam descontraem em sofás ou no lounge, onde os convidados podem tirar uma selfie com a modelo tatuada Makani Terror e o ilustrador de BD Riccardo Burchielli. O artista está a compilar ao vivo os primeiros desenhos para a BD do BMW Motorrad, "Riders in the Storm", em colaboração com a Panini. Na porta ao lado, tiram-se fotos instantâneas no palco com a nova G 310 R. Estas também estão disponíveis em formato digital e podem ser publicadas de imediato.

+ Leia mais

À descoberta dos Alpes com novas motos.

 

Não deverá haver local mais adequado para passeios de moto do que Garmisch-Partenkirchen. Quem pretender explorar as estradas alpinas nas novas motos pode inscrever-se numa das excursões. Para os passeios guiados, existe uma seleção de motos da atual gama de modelos: a moto de touring R 1200 RT, a desportiva R 1200 RS ou a moto Enduro de viagem R 1200 GS. Os atores alemães Hannes Jaenicke e Daniel Roesner testam a scooter elétrica BMW C evolution em viagem para o lago Eibsee, que se situa nas proximidades.

"A C evolution confere a sensação de uma máquina pesada, arranca como um foguete e é tão comfortável como uma GS", afirma Hannes, descrevendo a sua experiência de condução. Mas ele já tinha conduzido a Maxi-Scooter anteriormente, enquanto para Eva Håkansson, que entrou no livro de recordes mundiais do Guinness com o seu streamliner elétrico artesanal, tudo isto é território desconhecido. "Pensas sempre que a potência não é nada sem o som mas, na verdade, é precisamente o contrário. Uma moto elétrica é como chocolate sem as calorias. Tem tudo aquilo que desejo – velocidade, binário e potência – sem os efeitos secundários, como o ruído e a poluição do ar."

 

+ Leia mais

O motociclismo: antigamente e nos dias de hoje.

Maria Costello foi a primeira mulher a chegar ao pódio na corrida TT da Ilha de Man.

O motociclismo: antigamente e nos dias de hoje.

Enquanto as motos novas na tenda de exposição e a última moda representam o presente, os visitantes da tenda de clássicos embarcam numa viagem ao passado. "Aqui é onde se pode ver a herança da BMW Motorrad", afirma a piloto de corridas Maria Costello, enquanto passeia junto às motas históricas, muitas das quais têm agora a sua residência no Museu da BMW. Ela para junto da R 90 S e examina a moto de todos os ângulos. É a moto vencedora do lendário piloto de corridas Helmut Dähne. Em 1976, ele venceu a classe de produção da corrida TT da Ilha de Man com ela. O seu fato de couro vermelho original dessa altura está pendurado junto à moto. Maria admirou os pilotos de TT durante muito tempo, antes de ela própria entrar no desporto e se tornar a primeira mulher a chegar ao pódio.

+ Leia mais

Trabalho artístico.

Na cidade da personalização, os modelos da R nineT brilham ao sol.

Trabalho artístico.

A condutora de Double-R deteve o recorde como mulher mais rápida no circuito de TT durante cinco anos. No BMW Motorrad Days, Maria encontra-se com outros dos grandes das corridas de motociclismo, como Jordi Torres, Markus Reiterberger e Ian Hutchinson. Eles assinam autógrafos e convivem com os visitantes. Maria também é frequentemente vista no setor de motociclos vintage, visto que compete em corridas de estrada e "boxer sprints" com motos clássicas da BMW. Diretamente em frente à tenda de clássicos, encontra-se a cidade da personalização, onde motos modificadas brilham ao sol, apresentadas pelos maiores intervenientes do setor. O modelo R nineT de Winston Yeh foi transportado por via aérea de Taiwan e a Church of Choppers dos EUA. A Diamond Atelier de Munique e a VTR Customs da Suíça também trouxeram os seus mais recentes modelos a Garmisch-Partenkirchen.

+ Leia mais
Quando aqui estivemos pela primeira vez, tínhamos um total de cinco apresentações. Hoje em dia, fazemos um espetáculo de meia em meia hora.

Donald Ganslmeier

Original Motodrom

A escutar o mundo inteiro.

Elspeth Beard embarcou, em 1982, numa volta ao mundo com uma BMW R 60/6.

A escutar o mundo inteiro.

Em Garmisch-Partenkirchen, o desejo de viajar é instigado quando Michael Martin começa a relembrar histórias das suas viagens de moto pelos desertos. O fotógrafo viu-os a todos, tendo portanto passado por cerca de cinquenta países. As suas histórias são tão lendárias quanto a sua fotografia e as suas apresentações são conhecidas um pouco por todo o mundo. No Cinema BMW Motorrad, o silêncio prevalece, não obstante a sala estar completamente lotada. Fascinados, os ouvintes deixam-se transportar para territórios remotos, inspirando-se para as suas próprias viagens de moto. Os oradores que se seguem são igualmente de topo: Elspeth Beard embarcou, em 1982, numa volta ao mundo com uma BMW R 60/6 – um empreendimento altamente invulgar na altura. Já foi contactada por Hollywood para fazer um filme com base nessa aventura e o seu livro está a ser escrito. No BMW Motorrad Days, foi apresentada uma breve amostra - e fica a sensação de que todos têm histórias impressionantes para contar da sua própria experiência de motociclismo.

+ Leia mais

Herbert Unger admira os picos alpinos, que envolvem o BMW Motorrad Days como um manto. "Olhem para ali: isto é a definição da marca BMW Motorrad, isto é A tua vida é uma viagem", afirma o viajante alemão. Os responsáveis da BMW Motorrad também partilham da opinião de que o BMW Motorrad Days pertence a Garmisch-Partenkirchen: entre 7 e 9 de julho de 2017, a localidade irá uma vez mais transformar-se na zona de festa de fãs de motociclismo de todo o mundo. Três dias sem dormir – três dias de puro prazer.

+ Leia mais

BMW Motorrad Days de 2017

Mais histórias que poderão interessar-te.